Como Funciona a Relação Risco-Retorno

Entenda tudo sobre risco x retorno nos investimentos

Artigo publicado por Samira Souza nas categorias: Ações

Todo mundo quer ganhar dinheiro, afinal de contas em um sistema capitalista ele é fundamental para sobreviver, mas mais do que isso, acaba se tornando um objetivo de vida. E uma das formas de conseguir ganhar dinheiro é economizar e investir uma parte daquilo que se ganha com o trabalho do dia a dia.

A conta é bem simples: quando uma pessoa consegue separar uma determinada quantia de dinheiro para investir, a pessoa acaba esperando um determinado retorno, que sempre vai variar de acordo com o tipo de investimento escolhido. Mas uma relação que sempre deve ser observada, principalmente quando as pessoas estão começando a investir, é o risco-retorno.

risco x retorno

E novamente aqui entra uma conta simples de ser entendida, mas nem sempre tão simples de ser compreendida. Quanto maior a taxa de retorno de um determinado investimento para a pessoa que está colocando o seu dinheiro, mais alta também será a taxa de risco que a pessoa corre de perder aquele dinheiro investido.

Como funciona o risco-retorno

Como citado anteriormente, altas taxas de retorno andam de mãos dadas com altas taxas de risco, e isso é de conhecimento do mercado mas muitas vezes não acaba sendo levado em consideração pelo investidor iniciante quando ele está escolhendo aonde vai colocar o seu dinheiro.

Tomemos como exemplo de investimento seguro a poupança. Afinal de contas, este já acabou se tornando um jargão, citando a poupança como uma das únicas formas de investimento disponíveis onde a pessoa não corre risco de perder dinheiro (o que não é totalmente verdade já que a poupança pode fazer com que o dinheiro perca valor com a inflação).

Em uma economia considerada estável, como no Brasil dos dias de hoje, investir dinheiro na poupança não exige grandes conhecimentos, oferece poucos riscos mas também acaba oferecendo uma baixa taxa de retorno. Isso acontece basicamente porque o dinheiro da poupança fica como uma espécie de reserva dos bancos.

Já a bolsa de valores oferece a oportunidade da pessoa ter uma alta taxa de retorno em pouco tempo. Por outro lado, o risco que a pessoa tem de perder dinheiro é grande, pois quem dita as regras de valorização de uma determinada empresa é a entidade mercado como um todo. Ou seja, uma empresa pode estar em um dia muito valorizada, e no outro dia ver suas ações despencarem, e isso pode acontecer por uma série de questões.

relação risco-retorno

Dicas para fugir de armadilhas

Para tentar fugir das armadilhas da relação risco-retorno, antes de mais nada é importante que o investidor faça uma análise das suas expectativas e do seu projeto para aquele dinheiro. A partir destas informações, ele poderá decidir se vale a pena arriscar uma taxa de retorno maior ou diminuir o lucro para garantir a segurança.

Outra dica muito interessante é começar a diversificar seus investimentos. Ou seja, pegue o montante que está disposto a guardar e separe em diferentes tipos de investimentos para conseguir ter mais segurança e conseguir arriscar um pouco mais sem perder todo o esforço.



Comente!




*Campos obrigatórios