Letras de Câmbio

As cartas da câmbio são indicadas para pequenos e médios investidores, e apesar do baixo risco possuem baixa liquidez diária.

Artigo publicado por Samira Souza nas categorias: Fundos de Investimento

As letras de câmbio são também denominadas de CDB das financeiras, e é um investimento comum, porém realizado por partes diferentes. A origem desse tipo de investimento está ainda na idade média, onde os banqueiros tomavam parte do dinheiro emprestado de comerciantes locais, que necessitavam de um instrumento que possibilitasse a troca de moedas.

Esse instrumento acabou se tornando uma carta que o banqueiro fazia a outras instituições e homens de negócio, para que honrassem aquele valor descrito de acordo com a confiabilidade que tinham no banqueiro. Dessa carta veio o nome “letras de câmbio”, que é a carta de valores que gerava essa diferença quando trocada pelo comerciante, configurando a transação como um investimento.

investir em câmbio

Com funciona

Hoje as cartas de câmbio são utilizadas como uma forma de captação, e que são emitidas pelas principais sociedades de crédito, e por instituições financeiras ao redor do mundo, com base na transação comercial estabelecida. Elas vão funcionar na prática como um empréstimo que determinado investidor realiza à instituição, e que no final do período pré-estabelecido gera uma remuneração para esse investidor, em um sistema pré ou pós-fixado. Mas a maioria das cartas de câmbio funciona como uma remuneração pós-fixada, indexada ao certificado de depósito interbancário (CDI).

O risco

O nível de segurança desse investimento é relativo, já que todo investidor corre o risco de que a instituição financeira não honre com o valor acordado, quebrando o compromisso gerado pela carta de câmbio. Mas é interessante lembrar que esse investimento em particular conta com uma garantia adicional do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), até um valor máximo de 250 mil reais por cadastro, ou seja, por CPF ou CNPJ do investidor. Isso faz com que, na maioria das vezes, esse investimento seja considerado pelos investidores como de baixo risco.

O nome “CDB das financeiras” é creditado a esse investimento pelas regras de transação e remuneração semelhantes ao CBD ofertado pelos principais bancos, e que já é conhecido pela maioria dos investidores. Mas a grande diferença entre o CBD tradicional e as cartas de câmbio é que as últimas devem ser obrigatoriamente lastreadas em uma transação comercial, o que traz a sua denominação geral de investimento de baixo risco.

letras de câmbio

Liquidez

A liquidez desse investimento é relativamente baixa, já que o investidor só pode resgatar o valor aplicado na data do vencimento, que normalmente é fixada em até 60 dias. Isso significa que os investidores não devem aplicar nessa modalidade valores que possam precisar em curto prazo, enxergando muitas vezes as cartas de câmbio como um investimento complementar ou realizado com valores baixos.

Para quem serve?

Esse é um investimento comum e que é destinado a pequenos e médios investidores, já que na maioria das vezes o valor inicial para aporte da transação é relativamente baixo. Esse investimento inicial baixo já é uma ferramenta para atrair ainda mais investidores, que pelo baixo investimento colocam a carta de câmbio como uma das suas possibilidades de investimento a curto e médio prazos. Hoje ele é um dos investimentos mais populares do mercado, principalmente entre os pequenos e eventuais investidores.



1 comentário

  1. mauriciobatalha

    Amigo moro no Rio de Janeiro onde posso investir , pois pelo que entendi não tem em bancos . Você pode me passar alguns endereços aqui no Estado do Rio . E quanto do CDI vou receber para qual valor aplicado?

Comente!




*Campos obrigatórios